Cozinha Tradicional Portuguesa


Bolo Principe

A cidade de Beja e outras localidades alentejanas foram sede, ao longo dos séculos, de diversos conventos que deixaram na região um riquíssimo legado de doces conventuais. O bolo príncipe, como o pão de rala, entre outros, são alguns dos expoentes máximos da maravilhosa doçaria conventual alentejana.
Os ingredientes usados na receita – como os ovos, as amêndoas, a grande quantidade de gemas ou os fios de ovos – denunciam a origem conventual deste bolo, que é um deleite para a vista e para o paladar.


Ingredientes:

750 g de açúcar;
500 g de amêndoas;
12 gemas de ovos;
2 colheres de sopa (rasas) de farinha;
1 tigela de fios de ovos;
1 tigela de doce de chila;
12 trouxas de ovos;
açúcar em ponto (fondant);
abóbora coberta ou cascas de laranja cristalizadas.

                                           
Modo de Preparação:
Escaldam-se, pelam-se e ralam-se as amêndoas.
Leva-se o açúcar ao lume com cerca de 2 dl de água e deixa-se ferver até fazer ponto de pasta. Junta-se a amêndoa, as gemas batidas e a farinha e leva-se tudo ao lume para enxugar. Retira-se do calor e deixa-se arrefecer.
Unta-se muito bem um tabuleiro e polvilha-se abundantemente com farinha.
Tem-se uma tira de papel vegetal e prendem-se-lhe as pontas com alfinetes de modo a obter uma argola do tamanho do bolo que se quiser fazer.
Tira-se um pouco de massa de amêndoa e com as mãos polvilhadas com farinha espalma-se dando-lhe a forma duma rodela.
Coloca-se no tabuleiro contornando-a com a tira de papel vegetal.
Espalha-se por cima uma camada de fios de ovos, outra de chila e outra ainda de trouxas bem espalmadas e escorridas.
Cobre-se tudo com uma camada de doce de amêndoa.
O bolo pode ficar desta altura ou colocar-se a mesma sequência de camadas de ingredientes ficando com a altura que se quiser.
Retira-se a tira de papel, envolve-se todo o bolo com bastante farinha e volta a colocar-se a tira de papel para impedir que alastre durante a cozedura, que deve processar-se em forno muito brando.
Depois de cozido, escova-se toda a farinha e cobre-se o bolo com fondant.
Enfeita-se com pérolas prateadas ou com flores feitas com tirinhas de abóbora coberta.

* Este bolo, que é um dos mais importantes da doçaria bejense, pode ser cozido numa forma redonda untada e abundantemente polvilhada com farinha.
Nesse caso, as massas de amêndoa, chila, fios e trouxas são deitadas na forma às colheres.

do livro: Cozinha Tradicional Portuguesa - Editorial Verbo



________________________________

Rabanadas do Convento

Estas rabanadas, oriundas do antigo Mosteiro de Adaúfe, em Braga, caracterizam-se por serem fritas na calda que as envolve e não em óleo. Esta calda, além do açúcar, é feita com mel, limão, canela e vinho do Porto, deixando as rabanadas aromáticas e fofas. Deliciosas!

Ingredientes:


Para as rabanadas
1 pão tipo cacete com 2 dias
12 gemas
700 g de açúcar
água q.b.

Para a calda
1 colher (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de mel
1 pau de canela
1 pitada de sal
2 cálices de vinho do Porto
2 tiras de casca de limão
200 ml de água
300 g de açúcar
                                        
Modo de Preparação
Corte o pão em fatias com 1 dedo de espessura.Faça uma calda pouco espessa com a água, o açúcar, o pau de canela, as cascas de limão, a manteiga, o mel e o sal. Retire do lume, junte 1 cálice de vinho do Porto e deixe arrefecer. Entretanto, bata as gemas num prato. Leve o restante açúcar ao lume com água, numa frigideira, e deixe ferver até obter um ponto fraco.
Passe as fatias de pão pela calda, depois pelas gemas e frite-as, uma de cada vez, na calda que está a ferver.
À medida que vão fritando, coloque as rabanadas em travessas fundas ou taças.
Terminado este processo, regue as rabanadas com a calda da fritura, na qual terá juntado o outro cálice de vinho do Porto. Note que a calda terá farrapos de ovos, o que dá um aspeto característico às rabanadas.

http://www.docesregionais.com/rabanadas-do-convento-braga/



___________________________

Bolo de azeite e Mel

...esta receita eu guardo com mt carinho por me ter sido dada pela mãe do meu marido há já 40 anos... na altura, este bolo era cozido no forno de lenha, onde também se cozia o pão... e era comido quase de imediato,  acabado de sair do forno, pela sua delicia!...
eu gosto particularmente desta zona,  não só pela sua beleza, como também por ser o local eleito para passar férias, pela sua paz e tranquilidade e ser o local onde consigo abster-me de todas as preocupações, além de todos os  bons "sabores" que existem por lá!...

Ingredientes:

8 ovos
200 gr de açúcar amarelo
2 dl de mel

2 dl de azeite
1 c. sobremesa de canela em pó
Sumo e raspa de 1 laranja
250 g de farinha
                                   
Modo de Preparação

Separe as gemas das claras. Bata as gemas com o mel, o azeite, a canela, a raspa da casca da laranja.À parte bata as claras em castelo e junte o açúcar peneirado a pouco e pouco, batendo até se obter uma massa consistente
Misture cuidadosamente o preparado anterior com as claras. Por fim, adicione a farinha previamente peneirada.
Coloque a massa numa forma bem untada e polvilhada com farinha e leve a cozer em forno aquecido préviamente, em temperatura média alta. Verifique a cozedura com um palito para não cozer demais.

(Receita de Maria Emilia Campos Figueira- Confecção e Foto de mcamposhenriques)



_________________________________

Mais um dos variadíssimos e saborosos pratos de caça, do concelho do Fundão. 
 Ingredientes
4 perdizes de "preferência bravas"
2 dl de azeite
1 folha de louro
1 dl de vinagre
3 cebolas médias
4 dentes de alho
1 molho de salsa
Sal, pimenta branca e noz moscada q.b.

                                
Confecção:

Limpam-se as perdizes e cozem-se num tacho tapado, com água, azeite, vinagre, cebola ás rodelas, alhos esmagados, salsa, sal, pimenta, louro e a noz moscada. Quando as perdizes estiverem cozidas tiram-se e desfiam-se.
Entretanto passe o molho pelo passe-vite e leve novamente ao lume, para rectificar os temperos. Junte as perdizes desfiadas e sirva no dia seguinte.
Notas: Acompanhe com finas fatias de pão da Vidigueira torrado..

http://www.gastronomias.com/receitas/rec2995.htm

_______________________________________